segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

O ano letivo 2017 começa oficialmente nesta segunda-feira (20) na rede escolar do município de Conde

 O ano letivo 2017 começa oficialmente nesta segunda-feira (20) na rede escolar do município de Conde com a participação da prefeita Márcia Lucena e uma programação especial de acolhida a estudantes e seus familiares que prevê atividades artísticas, uma gincana de direitos e oferta de serviços pelas Secretarias de Saúde, do Trabalho e Ação social, além da Ouvidoria e da Educação. 
As escolas retomam as atividades após uma semana de adiamento do dia anteriormente marcado, período em que foi possível realizar obras de recuperação e adequação de muitos prédios sem condições de uso por estudantes e equipes.


A prefeita Márcia Lucena participará da abertura oficial em duas escolas. Em Gurugi, na Escola Lina Rodrigues, ela estará a partir das 8 horas, e outra em Boa Água, a Escola Abelardo Alves de Azevedo, a partir das 14 horas.
A Secretaria de Educação, Esportes e Cultura informou que durante os eventos de abertura haverá a participação de grupos artísticos e folclóricos,  uma banda marcial e um quinteto de metais também participarão, além das Secretarias de Saúde, e do Trabalho e Ação Social. Juntamente com a Ouvidoria, as Secretarias, juntamente com a Educação, oferecerão serviços como aferição de pressão e da taxa de glicose, distribuição de kit odontológico, Gincana dos Direito, atividade para estudantes que informa sobre cidadania e a escuta da Ouvidoria para encaminhamento das questões apresentadas.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Menor apreendido diz que participou da morte de Meirylane porque queria dinheiro para festa

Foi aprendido, na tarde desta sexta-feira (17), um adolescente de 17 anos suspeito de participar do latrocínio que resultou na morte da estudante Meirylane Thaís, de 19 anos, assassinada com um tiro na cabeça, na noite dessa quarta-feira (15). Ela foi abordada por uma dupla que tentou assalta-la, mas a jovem reagiu e morreu com um tiro, no bairro de Tambiá, em João Pessoa, perto da instituição de ensino que frequentava. O adolescente disse a polícia que queria dinheiro para ir a uma festa.

Um agente da Delegacia do Menor Infrator em João Pessoa afirmou que o menor estava no bairro do Roger quando foi localizado por policiais militares.

Ainda segundo o agente, o menor não seria o responsável pelo disparo que matou a estudante, mas estava junto do homem apontado como autor do tiro, que segue sendo procurado pela polícia.
Após a prisão, a assessoria da Polícia Militar informou que o menor confessou o crime e disse que ele pilotava a moto usada no latrocínio.
“O adolescente contou que eles estavam atrás de dinheiro para ir a uma festa, aí disse que quando passaram pela jovem, o garupa mandou que ele voltasse para roubar o celular dela e que só escutou o disparo, tendo questionado momento depois da fuga se ele tinha matado a garota”, contou o capitão Isaías Souza, da 3ª Companhia do 1º Batalhão.

O caso

Meirylane Thaís é natural da cidade de Itabaiana e estudava em uma faculdade particular de João Pessoa. Antes do crime, ela havia chegado em um ônibus e estava se dirigindo para uma padaria para lanchar quando foi abordada pelos criminosos.

Durante a abordagem, a universitária teria se negado a entregar pertences aos criminosos e foi baleada por um deles, morrendo ainda no local do crime. A amiga da vítima conseguiu correr e se proteger durante a ação dos bandidos.

Os suspeitos conseguiram roubar a bolsa de Meirylane e fugiram sem ser identificados.
Informações tirado do portal correio.

Marcia garante que fez a coisa certa ao decretar calamidade pública no Conde. "Isso foi pro bem da população".

              A prefeita de Conde Márcia Lucena, reafirmou a necessidade do decreto que estabeleceu a calamidade administrativa e financeira no município, e confirmou o propósito de gestão, caracterizada pela divulgação do ato em defesa da população, que permite contratação de serviços e aquisição de insumos essenciais ao atendimento da comunidade de forma ágil.
              Ela reafirmou a inexistência de recursos financeiros capazes de cobrir despesas urgentes e informou que tomou as providências necessárias para atender às determinações do Tribunal de Contas do Estado proferidas a todos os prefeitos eleitos antes mesmo de suas posses.
             “Não teria sentido elaborar e publicar um decreto movido por força de calamidade se houvesse o propósito de cometer qualquer ilegalidade” – afirmou.
              Márcia Lucena acrescentou que “não seria possível aguardar dois ou três meses para resolver problemas que colocavam a vida e a saúde da população em risco, como o lixo e os serviços de saúde.”.
              Quanto à suspensão dos contratos firmados pela gestão anterior que o decreto determina, a prefeita disse que “é natural que os contratos sejam todos auditados para que se possa tomar decisões sobre eles. Mais natural ainda quando a gestão anterior não estabeleceu processo de transição, que possibilitaria o conhecimento dos contratos em vigor e estes não foram encontrados quando eu tomei posse do cargo de Prefeita. Importante informar que nenhum fornecedor formalizou até esta data pedido de pagamento em razão de serviços ou bens entregues a esta Prefeitura.”.
              De todo modo, a Prefeita reafirma que todas as decisões do Tribunal de Contas serão cumpridas tão logo seu teor seja formalmente notificado à Prefeitura. 

Secretaria de Comunicação e Difusão Digital

Notícia a Imprensa
09/02/2017

Prefeita de Conde antecipa pagamento dos servidores públicos

O pagamento referente ao mês de fevereiro do funcionalismo de Conde foi antecipado e acontecerá na próxima sexta-feira (24). O anúncio da antecipação foi feito na manhã de hoje (17) pela prefeita Márcia Lucena: “Determinei no início da semana à Secretaria da Fazenda que fizesse os cálculos necessários para que os salários fosse pagos antes do carnaval”, informou.
A prefeita Márcia acrescentou que “ontem à noite, a secretária Sônia Vanderlei concluiu que seria possível fazer o pagamento na próxima semana, e decidimos que vai acontecer na sexta-feira porque teremos a semana toda para fazer os ajustes necessários a que o pagamento seja feito de forma tranquila para todos e todas”.
Havia uma expectativa grande junto ao funcionalismo quanto ao pagamento: “É natural que as pessoas neste período do carnaval queiram planejar melhor a participação nos festejos, e a contribuição da nossa gestão, além da programação do carnaval com artistas da região, é também através da antecipação do pagamento da folha de fevereiro”, comentou a prefeita.
Com relação à segunda parcela do salário atrasado do mês de dezembro, pagamento que a gestão anterior não honrou, a prefeita informou que logo após o período do carnaval a Secretaria da Fazenda anunciará a data.  No último dia 3, a maioria das pessoas que estavam com os salários em atraso recebeu a primeira parcela.


Secomd

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Banco demite funcionária com depressão e é condenado pela Justiça

A Justiça do Trabalho determinou a reintegração ao emprego de uma funcionária de um banco privado que teria sido demitida no período em que encontrava-se em aviso prévio e beneficiada com o auxílio-doença previdenciário. O recurso Ordinário foi originário da 4ª Vara do Trabalho de João Pessoa.
A defesa alegou que a dispensa da trabalhadora foi irregular, pois na época da ruptura do vínculo ela encontrava-se com o benefício de auxílio previdenciário. Ao analisar o pedido de reintegração foi verificado que a reclamante era portadora de patologias psiquiátricas, como transtorno do pânico e episódio depressivo moderado.
O laudo pericial apresentado atestou que a trabalhadora, no momento dos exames, encontrava-se incapacitada para as atividades profissionais. Diante do que foi exposto, ficou caracterizada a conduta ilícita da empresa, quando dispensou a trabalhadora mesmo tendo conhecimento da gravidade do seu estado de saúde, fato atestado pelo departamento médico da própria empresa, o qual foi acatado pela previdência social, que concedeu o benefício do auxílio-doença.
Conduta abusiva

Helicóptero da PM não será utilizado no carnaval

O Governo do Estado lançou nesta quarta-feira (15) o esquema de segurança para as prévias e o carnaval deste ano. Instrumento apontado como de extrema importância para a segurança do estado, o helicóptero da Polícia Militar permanece em manutenção e não deve ser utilizado durante os festejos de carnaval.
“Há uma previsão de tentar empregar o helicóptero no carnaval, no entanto ele continua na revisão. É uma revisão extremamente delicada. Em se tratando de segurança, nós não podemos negligenciar essa manutenção. Temos que pensar nos policias que pilotam, mas também na população que está embaixo”, explicou o secretário-executivo de Segurança e Defesa Social do Estado, Jean Nunes.
O comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, explicou que o trabalho de reforçar a segurança será iniciado no próximo sábado (17) e se estende até o dia 1 de março. Segundo ele, haverá um incremento de 33% no número de viaturas que estarão nas ruas e em 6% do efetivo.
Somente no Folia de Rua serão empregados mais 2.600 de policiais militares. No total, 5.300 policiais irão atuar na segurança do carnaval.
MaisPB

EUA libera venda de armas para pessoas com transtornos mentais

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quarta (15) a suspensão de uma norma da era Obama que impedia que 75 mil pessoas com problemas mentais comprassem armas de fogo. A medida será agora encaminhada ao presidente Donald Trump, que deve assinar sua aprovação.
A norma foi criada por Obama em 2012, após o tiroteio na escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut. Na ocasião, Adam Lanza, um jovem de 20 anos com diversos distúrbios, incluindo síndrome de Asperger e transtorno obsessivo compulsivo, matou sua mãe em casa, antes de se dirigir à escola e assassinar 20 alunos e seis funcionários e cometer suicídio.
A norma ampliava a checagem de antecedentes e dificultava a compra de armas por pessoas que tem distúrbios mentais e cujos bens e benefícios são administrados por outra pessoa.
Segundo os senadores que defenderam a suspensão da norma, ela ampliava o estigma sobre pessoas com problemas mentais. O senador republicano Charles Grassley, de Iowa, disse ainda que a medida infringia o direito constitucional dessas pessoas de portar armas.
Os senadores da bancada republicana contaram com o apoio da National Rifle Association, segundo a agência Associated Press, e colocaram a medida em votação como parte de um projeto que visa derrubar uma série de medidas instituídas durante a administração Obama.
A suspensão foi aprovada por 57 votos a favor e 43 contra e foi criticada por senadores democratas, como Chris Murphy, de Connecticut. Ele disse que não sabia como explicaria a seus eleitores que o Congresso estava tornando mais fácil em vez de mais difícil que pessoas com doenças mentais tenham acesso a armas. “Se você não consegue gerenciar suas próprias finanças, como podemos esperar que você seja o portador responsável de uma arma de fogo perigosa e letal?”, questionou.
G1

Mulher é morta a facadas e tem olho arrancado em CG

O corpo de uma mulher foi encontrado na manhã desta quarta-feira (15), em São José da Mata, distrito de Campina Grande, com um olho arrancado e com perfurações de faca e arma de fogo.
De acordo com informações r, pelo Centro de Operações Integradas da Polícia Militar da Paraíba (CIOP), o corpo não foi identificado pela polícia e  nem por moradores da comunidade.
O caso está sendo investigado pela Polícia de Civil, e até o fechamento dessa matéria não se sabe quem teria praticado o crime.

Universitária é morta com tiro na cabeça em JP após suposta reação a assalto

A universitária Meirylane Thaís, de 19 anos, que cursava Biomedicina em uma faculdade particular, foi morta com tiro na cabeça na noite desta quarta-feira (15), no bairro de Tambiá, na região central de João Pessoa, nas proximidades da instituição de ensino que frequentava. Segundo a polícia, a jovem teria supostamente reagido a um assalto.

A polícia informou que a vítima, que era moradora de Itabaiana, no Agreste da Paraíba, a 89 km da Capital, estava se dirigindo a uma padaria na companhia de uma colega quando teria sido abordada por uma dupla de moto. Nesse momento, a universitária teria se negado a entregar aos criminosos uma bolsa, tendo sido baleada por um deles, morrendo ainda no local do crime. A amiga dela conseguiu correr e se proteger durante a ação dos bandidos.
Os suspeitos conseguiram roubar a bolsa de Meirylane e fugiram sem ser identificados. Até o fechamento desta matéria, ninguém havia sido detido.
Em nota, a faculdade onde a vítima estudava disse que "lamenta profundamente o falecimento da aluna, tão jovem, vítima da violência". A instituição disse que está "à disposição para ajudar as autoridades no que for necessário para as investigações". 

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Estado exonera servidores e muda comandos em presídio e na PM

O governador Ricardo Coutinho realizou mais mudanças no comando de batalhões da Polícia Militar e no sistema penitenciário. As exonerações e nomeações foram publicadas na edição do dia 15 do Diário Oficial do Estado, a partir da página 7.

O major João Batista Leite Guimarães deixa o subcomando do 2º Batalhão da PM para assumir o mesmo cargo no 4º Batalhão. Já o major Rogério Damasceno Bernardo, que era subcomandante do 11º Batalhão, vai para o 2º, na mesma função. A vaga deixada por Rogério será assumida pelo capitão Paulo Guilherme Rodrigues dos Ramos Santos.
Nas penitenciárias foram exonerados Wesley de Lira Mota, então diretor da Colônia Agrícola Penal de Sousa, e o adjunto Sauly Martinho Gomes de Sousa. Assumem esses cargos, respectivamente, Edson Avelino Pereira e Bruno Alves Rocha.

Temer quer urgência na aprovação das mudanças nas leis trabalhistas

Em jantar com integrantes da Frente Parlamentar Agropecuária, na noite dessa terça-feira (14), o presidente Michel Temer disse que a agricultura e o agronegócio são os setores que indicam o rumo do país. Durante o encontro, Temer voltou a manifestar otimismo com as votações no Congresso Nacional e afirmou ter “absoluta certeza” da aprovação das mudanças na legislação trabalhista. “Quando nós, no governo, dizemos que o Brasil tem rumo, a primeira direção para a qual olho é, exatamente, a agricultura, o agronegócio”, disse o presidente ao fazer um “pré-anúncio” de que a safra será “igualmente extraordinária” em 2017 e em 2018.

Temer agradeceu a ajuda dos parlamentares de sua base para a aprovação das matérias consideradas prioritárias para o governo. Em tom comemorativo, ele disse ter se surpreendido com a rapidez que tem obtido para a aprovação dos projetos.
“Quando o nosso governo imaginava que levaria dois anos, dois anos e meio para realizar as reformas imprescindíveis ao país. Mas, com o apoio do Congresso Nacional, verificamos que em seis, sete meses já havíamos aprovado o teto, aprovado a reforma do ensino médio, aprovado a questão do petróleo, e encaminhado a questão da reforma da modernização da legislação trabalhista”, disse o presidente.

Segundo ele, graças à “conjunção entre empregados e empregadores” as mudanças na legislação trabalhista serão feitas rapidamente. “Tenho absoluta certeza desse fato”, acrescentou, ao destacar que sua base conseguiu, em menos de dez dias, aprovar também a admissibilidade da reforma da Previdência.
“Queremos também simplificar e desburocratizar o sistema tributário do país. Para isso, precisamos contar com o apoio e, mais do que apoio, com o entusiasmo de vocês”, completou.

Deputado vai coletar assinaturas para pedir na AL a CPI do 'fio preto' da Energisa

Após a vereadora Raíssa Lacerda anunciar que vai pedir CPI na Câmara Municipal de João Pessoa, a falta de transparência no arquivamento do inquérito civil que apurava as denúncias do 'fio preto' da Energisa promete repercutir também na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) disse ao Portal ClickPB que está estudando começar a partir desta quarta-feira (15) a coleta de assinaturas para apresentar o pedido de investigação, no Poder Legislativo estadual.
O colunista Clilson Junior denunciou que o arquivamento do inquérito se deu em setembro de 2016, após assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) em que a Energisa se comprometeu a pagar a quantia de R$ 800 mil, a título de compensação pelos danos e prejuízos causados aos consumidores.
"Eu estou pedindo à minha assessoria que levante mais detalhes para que avalie e, se houver essa gravidade e essa contundência de fatos que está se apresentando, eu estou fortemente inclinado a buscar parceiros na Assembleia que possam subscrever e apresentar a CPI", disse Ricardo Barbosa.
Para abrir uma CPI, são necessárias 12 assinaturas.
A vereadora Raíssa Lacerda, que recebeu diversas denúncias sobre a prática da concessionária na Paraíba e levou o caso ao Ministério Público Estadual, ficou sabendo do acordo que foi firmado entre Ministério Público e Energisa.

A denúncia partiu, na época, de um funcionário da própria Energisa, em 12 de março de 2013. Segundo ele, a concessionária mandava funcionários nas casas dos consumidores para trocar os medidores analógicos por digitais, ocasião em que forjavam 'gatos' para lesar os clientes, colocando um artifício que era o chamado 'fio preto'. O caso, na época, repercutiu em veículos de comunicação em âmbito nacional.
Acusados de roubo de energia, os clientes da Energisa eram multados. Os funcionários recebiam da direção da concessionária uma meta diária de irregularidades para forjar. Eles registravam os supostos desvios com fotos.
O Ministério Público do Estado da Paraíba foi procurado pela reportagem para esclarecer por que não fez a divulgação sobre o arquivamento do inquérito, mas o promotor de Justiça Glauberto Bezerra preferiu não se pronunciar.
Informações do Portal ClickPB.

Bebê de 8 meses fica cego após ser espancado pelos pais monstros

A Polícia Civil da Paraíba prendeu, na tarde dessa segunda-feira (13), em Campina Grande, o pai e a mãe, de 18 e 20 anos, respectivamente, de uma bebê de oito meses. O casal é suspeito de maus tratos contra a criança, que provocaram nela diversas lesões, fraturas e a deixaram cega de um dos olhos. A detenção foi divulgada pela polícia na noite desta terça-feira (14).
Segundo a delegada Alba Tânia, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes contra a Infância e Juventude de Campina Grande, a criança deu entrada, em pelo menos três oportunidades entre os meses de dezembro de 2016 e janeiro deste ano, em diferentes hospitais com lesões e fraturas pelo corpo.
No primeiro registro, de acordo com a delegada, a criança foi levada para um hospital com ferimentos da cabeça. Dias depois, a vítima foi novamente atendida com um quadro de febre e apresentou fraturas nas pernas. No terceiro atendimento, já em janeiro, mais uma vez a bebê teve lesões na cabeça, que causaram sangramento cerebral e a cegueira em um dos olhos.
“Um hospital acionou o Conselho Tutelar e, desde janeiro, por prevenção, os pais não tinham acesso à criança”, disse Alba Tânia, revelando que os suspeitos alegaram à polícia que os ferimentos teriam sido causados por quedas. A criança foi conduzida a um abrigo, onde se recupera. Na semana passada, ela foi submetida a uma cirurgia que poderia possibilitar o fim da cegueira, mas o retorno da visão não foi constatado.
“Não conseguimos provar que os pais tenham tido a intenção de agredir a menina, mas está claro que as lesões foram causadas por maus tratos gravíssimos cometidos por eles”, acrescentou a delegada.
O casal foi preso durante cumprimento de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça. Eles foram encontrados em uma casa nova, onde passaram a viver após o afastamento da filha. Eles prestaram depoimentos e, após audiências de custódia, o pai foi encaminhado para a penitenciária Padrão de Campina Grande e a mãe para o Presídio Feminino, também na cidade.
O pai da criança, ainda de acordo com a delegada, era foragido do Lar do Garoto, em Lagoa Seca, na Região Metropolitana de Campina Grande, onde já cumpria medida socioeducativa por suspeita de tentativa de latrocínio.
Portal Correio

Ricardo antecipa pagamento dos servidores estaduais para antes do Carnaval

O governador Ricardo Coutinho anunciou nesta terça-feira (14), durante solenidade de lançamento do Pacto pelo Desenvolvimento Social da Paraíba, em João Pessoa, a antecipação do pagamento dos servidores estaduais referente à folha de fevereiro.
Com a antecipação da folha de fevereiro, serão injetados na economia paraibana R$ 330 milhões nesse período de festividades carnavalescas.
De acordo com o calendário, o pagamento será efetuado nos dias 23 e 24 deste mês. No primeiro dia, recebem aposentados e pensionistas. Já no segundo dia, será efetuado o pagamento dos servidores da ativa, tanto da administração direta quanto indireta.
Calendário:
23/02 (quinta-feira) – Aposentados e pensionistas
24/02 (sexta-feira) – Servidores da ativa

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Energisa da “Golpe do Fio Preto”, paga R$ 800 mil para Ministério Público arquiva denúncia



Na Paraíba, toda denúncia é sobreposta por outra maior, e quase sempre, ninguém sabe como termina qualquer apuração, o que nos deixa com centenas de pulgas atrás das orelhas. Vocês lembram que um funcionário da própria Energisa denunciou que a empresa estaria fraudando as contas dos consumidores paraibanos simulando o chamado ‘gato’ na intenção de lesar o cidadão. Isso mesmo, o suposto “golpe do fio preto”, prática da Energisa que estaria fraudando os medidores de luz das residências para cobrar multas dos consumidores sob a acusação de que eles estariam desviando energia (instalando ‘gatos’) em suas casas. Lembro perfeitamente que o pedido para que a fraude chegasse à alçada do Ministério Público do Estado da Paraíba, partiu do deputado estadual Trocolli Júnior (PROS) e da vereadora de João Pessoa, Raíssa Lacerda (PSD).
Voltando ao ano de 2010, um funcionário da própria Energisa descobriu supostas práticas desonestas através das abordagens dos inúmeros relatos dos próprios consumidores que foram vítimas das ocorrências de fraudes. Naquele mesmo ano, o mesmo funcionário apresentou internamente na sede da empresa, as denúncias da suposta prática fraudulenta.

Ninguém da empresa deu ouvidos e jamais imaginavam que a sociedade tomaria conhecimento.
O “Golpe do fio preto” foi apresentado em 2013, a toda sociedade paraibana.
Além do deputado Trocolli e da vereadora Raíssa, o MP da Paraíba entrou na briga e lá foram eles investigar. Investigaram tanto, mas tanto mesmo, que jamais apresentaram a conclusão do Inquérito Civil nº. 1359/2013. Jamais deram publicidade. Jamais convocaram a imprensa para uma coletiva, afinal, o “Golpe do Fio Preto” merecia ou não uma conclusão transparente por parte do MP da Paraíba?
 Confira vídeo de denuncia de funcionário da energisa e o outro vídeo de um usuário(cliente)